CINEMA EM TEMPOS DE CRISE: Como continuar Criando, Produzindo e Crescendo.

Sim, há infinitos problemas no Brasil. Quem acompanha só um pouquinho os noticiários na televisão ou as mídias sociais certamente irá perceber em menos de cinco minutos que a coisa vai mal em vários aspectos: o cenário político, econômico, social, cultural etc. está atravessando uma crise daquelas. Mas talvez por isso mesmo a cada tanto o povo brasileiro produza movimentos pioneiros e inéditos, fruto do trabalho daqueles que enxergam nas crises um motivo ainda maior para batalhar sem cansar. Certa vez, na California, há cerca de cinco anos, um colega norte-americano me perguntou “Tristan, por que os brasileiros são tão bons em artes marciais?” (ele estava se referindo ao famoso campeonato UFC, onde brasileiros despontam dentre os melhores regular e consistentemente desde os primórdios do evento lá no início dos anos 90). No entanto, para minha surpresa, antes mesmo que eu pudesse responder, outro amigo meu, um cineasta californiano que participava da conversa respondeu de bate-pronto com uma frase que eu jamais poderia ter concebido “Porque os brasileiros são sobreviventes” , disse ele, “esses caras não tem a vida fácil que a maioria dos americanos tem. Eles sobrevivem à miséria, à violência nas ruas, à corrupção…são sobreviventes e guerreiros por natureza. E você não pode derrotar facilmente um sobrevivente”. Aquele argumento me marcou tanto que mesmo hoje, cinco anos após a conversa, ainda guardo essas palavras comigo percebendo aquilo que elas possuem de verdade e de fato – realmente, aqueles que não cedem à crise, à violência, à corrupção e por aí afora, são realmente sobreviventes e guerreiros. Aqueles que conseguem triunfar e sobreviver num país que muitas vezes parece fazer de tudo para derrubar seus próprios cidadãos, parecem desenvolver um DNA diferenciado. E com cinema isso não poderia ser diferente: viver (ou “sobreviver” ?) de cinema no Brasil é uma tarefa heróica. O dinheiro é escasso, os equipamentos e a tecnologia altamente taxados e com preços tão altos que beiram o ridículo, as distribuidoras, salas de cinema e canais de televisão que não priorizam as produções nacionais (e quando as produções brazucas conseguem o feito nobre de entrar em cartaz, muitas vezes o próprio público não colabora e não prestigia!), e finalmente, a crítica especializada, que poderia ser uma aliada na formação de público, frequentemente age como inimiga número um dos cineastas brasileiros (tradição triste e de longa data que vem desde “O Pagador de Promessas” de Anselmo Duarte: único filme brasileiro na história a conquistar o grande prêmio de Cannes, venerado no mundo todo, e que no entanto foi alvo de um ataque impiedoso por parte da crítica brasileira – o que jogou Anselmo Duarte numa depressão profunda por muitos anos!).

Mas há luz no fim do túnel! E muita luz! Assim como os campeões do UFC, o cinema brasileiro também possui uma elite de campeões que batalha incansavelmente desbravando fronteiras e provando que é possível SIM fazer cinema e viver dignamente de cinema no Brasil. Há quase uma década, o time do Latin American Film Institute, www.lafilm.com.br (parceiros da ZOOM magazine e com sede fixa em São Paulo) vem provando que o cinema independente é viável, lucrativo e prático. Para que o leitor tenha uma ideia, desde 2009 o LAFilm (sigla adotada pelo Latin American Film Institute) realizou 6 (seis) filmes de longa metragem (o que resulta numa média praticamente sem precedentes no Brasil de um longa por ano!) além de centenas de curtas e videoclipes (incluindo a realização de dois DVDs completos do cantor Nasi – ex-IRA! – com direito a indicação ao Grammy latino). Desses seis projetos de longa-metragem, metade já alcançou lançamento e distribuição em grandes plataformas (salas de cinema em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre além dos canais Fox, Sony, AXN, Prime Box Brasil, Sony Spin, FX, Turner e outros) e a outra metade está em negociação.

Evidentemente, o segredo para alcançar esses resultados é complexo. O primeiro passo, sem dúvidas, é contar com um time de profissionais altamente capacitados e qualificados. Absolutamente todos os profissionais da equipe LAFilm foram pessoalmente – e cuidadosamente – treinados por mim, por Amanda Maya e Luciana Stipp (ambas diretoras da empresa e profissionais reconhecidas internacionalmente) através dos cursos ministrados no LAFilm (sempre ficamos de olho nos alunos que mais se destacam para a possibilidade de contratá-los ao final dos estudos). Após a contratação é fundamental submeter o novo profissional à experiência de campo, portanto, geralmente “jogamos” os novos contratados em diversos projetos (desde documentários, videoclipes e vídeos institucionais até peças de teatro e filmes de longa metragem). Somando capacitação à experiência, conseguimos garantir um time de primeira!

CONTINUA…

Tristan e Amanda

TRISTAN ARONOVICH e AMANDA MAYA são atores e cineastas premiados internacionalmente. Um de seus filmes mais recentes, “Alguém Qualquer”, foi finalista para representar o Brasil no Oscar® 2016. Suas produções foram compradas e exibidas pela SONY, FOX, FX, WARNER, PARAMOUNT, TURNER, PRIME BOX BRAZIL dentre outros. Atualmente residem em Los Angeles e dirigem o Latin American Film Institute (LAFilm).

Website: http://www.cinemapro.com.br

6 Comentários

  1. Gostei muito da sua postagem, nunca pensei que a crise poderia atingir o Cinema.

  2. Josué Pacheco

    É lamentável o momento em que o Brasil passa, e pior que isso, não há um nome pra resolver essa bagunça, o jeito é continuar lutando mesmo, essa frase “porque os brasileiros são sobreviventes”, renovou minhas esperanças, ainda há uma luz no fim do túnel, com dedicação e persistência podemos alcançar nossos objetivos. Parabéns pela postagem.

    • Olá Josué, realmente, esse momento de crise é difícil para todos nós. Mas como você disse, podemos sim alcançar nossos objetivos e quem sabe transformar essa crise em novas oportunidades. Obrigado por seu comentário e continue participando! Grande abraço.

  3. Boa Noite
    Adorei seu site.
    Beijocas!!!
    Mariana Jornal Netshoes bj.inf.br/netshoes-desconto

Deixe uma resposta para Tristan e Amanda Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *